Mudar é preciso

Vez ou outra a gente cansa não é mesmo? Vez ou outra a gente chuta o pau da barraca. Porque imagina ai se a gente permanecesse sempre a mesma, sempre com os mesmos pensamentos, sempre com as mesmas atitudes, sempre com o mesmo corte de cabelo, sempre usando as mesmas roupas, sempre ouvindo as mesmas músicas, sempre indo aos mesmos lugares, sempre criando as mesmas expectativas e até mesmo sempre convivendo com as mesmas pessoas. Eu falaria que seria um tanto quanto “entediante”.

Mudar pra mim é necessário. Quem nunca enjoou da maneira em que os móveis da casa estavam? Quem nunca chegou a enjoar uma comida? Quem nunca chegou a enjoar de um “professor chato” com as suas aulas extensas e cansativas? Pois bem, eu nunca gostei de dizer “NUNCA”, pois aprendi que o nunca leva muito tempo e todo tempo que temos é precioso. Bom mesmo é a gente mudar!

E eu gosto da maneira como eu mudo, porque eu sempre procuro mudar pra melhor. Gosto de aprender principalmente com os meus erros e os modificar. Gosto de pedir desculpas e assumir as minhas falhas (Dá uma sensação tão boa de que eu estou viva e encarando o processo com mais maturidade, porque processo fala de transformação e não há nada mais gostoso do que se deixar transformar) e gosto também de bater no peito e defender o que eu acho e penso principalmente quando estou certa. Gosto de fazer as “pazes”, gosto da calmaria e viver em harmonia.

Algumas pessoas tem dificuldade em fazer mudanças e ficam pressas a uma história, a uma pessoa, a um pensamento, a um lugar e por ai vai… Algumas pessoas são tão apegadas as “mesmices” que chegam a esquecer de si mesmas e isso é tão triste de se ver. Muitas pessoas se contentam com o pouco… Essa é a verdade!

Já eu não… Eu sou do time que gosta de novos desafios, gosto de descobrir o novo… Meu pai até hoje me chama de “afoita” porque eu sempre fui de encarar as coisas sem temer, eu sempre fui muito curiosa, sempre aprendi mais “só” do que com alguém me ensinando. Eu até sei que nem toda mudança é prazerosa, mudar requer muito empenho… Mas depois, quando a gente se volta pra si mesma e se reconhece… Vemos o quanto estamos melhores e mais leves… Percebemos o quanto amadurecemos, simplesmente porque nos permitimos dar lugar ao novo, largamos o lugar que aparentemente parecia “confortável” e demos passos em direção ao novo destino, sabendo que ele se faz ao caminharmos, e demos conta do quanto ele foi válido, não porque estamos nos sentindo “ótimas”, mas sim porque não somos mais as mesmas. Nós mudamos, o nosso coração mudou, o nosso olhar mudou, as nossas vontades mudaram e o que antes era imperceptível, agora é primordial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: