Por falar em casa

Chegou sem jeito e trazendo um sorriso tímido que foi impossível passar despercebido sob os meus olhos.

Chegou… Parecendo aquele tipo de visita que surge no fim de semana e te deixa totalmente surpresa.

Era noite, havia uma multidão de pessoas frenéticas ao redor e músicas rolando em um bom tom.

Eu me aproximei. Consegui enxergar os raios de brilho que aqueles olhos me refletiam.

E desde daquele dia… Passamos a caminhar devagar, como quem entra em uma casa pela primeira vez: Observando os quadros nas paredes, as molduras, os pequenos enfeites de mesa, os bordados nas toalhinhas e os tapetes pelo chão.

És que – Começamos a nos se sentir felizes estando dentro de casa. Acabei encontrando almofadas que de tão macias mais pareciam abraços, e na verdade eram.

Agora todas as manhãs, tardes e noites… A casa transmite um cheiro suave.

Fizemos do nosso quarto/cantinho um mar de poesias repleto de sentimentos singelos.

E sabe de uma coisa?

É bom estar em casa. Sinto-me tão à vontade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: