Efeito borboleta

Há pessoas que agradecem pelo “tempo”

Falam e falam que o tempo é um excelente remédio

Mas acabam esquecendo que o tempo também é cruel.

Já pensava! Eu menina,
Sentada em frente à janela do meu trabalho
Em pleno céu chuvoso, de uma terça-feira.

O tempo já me roubou tantas coisas

Mas para onde o tempo levou tudo o que roubou?

Já me roubou momentos importantes, pessoas, lugares e por vezes me roubou de mim…

Já desejei voltar no tempo e fazer diferente algumas coisas

Eu tive esperanças de reencontrar algumas pessoas na qual a vida e o tempo me tiraram sem ao menos eu conseguir me despedir.

O tempo continua sendo tão cruel

Eu vejo o tempo passar e não estou perto (diariamente) da minha família e de alguns amigos.

O tempo tem me levado e eu também me deixo levar
Eu estou aprendendo a me deixar levar
E isso tem sido mais cruel que o próprio tempo.

Entretanto, tenho gostado de  ficar

E não me deixar levar

Por que isso é cruel,

É tudo sobre, tudo sobre a saudade de algum tempo, momentos, pessoas…

E a saudade nunca é coadjuvante, ela faz o possível para ser o centro, e é!

O tempo fragmenta tanto

“É inimigo das horas”

E agora tudo se reflete sobre a falta, e sobre o que ficou para trás no tempo, deveria estar lá atrás ou desejaria controlar o tempo?!
AH, tempo , tempo , tempo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: