Das histórias que me tocam

Agora pouco fui ao médico para marcar o meu retorno. Estava um pouco cheio o corredor, e lá havia uma senhora (Enfermeira) declarando um poema sobre o dia da mulher e logo em seguida ela começa a falar sobre o papel de ser mãe. Eu já estava prestes a entrar na sala para ser atendida, mas era impossível eu não parar e ouvi- lá. Ela iniciou falando:  “Todos os dias aqui no meu trabalho o fluxo de mulheres é grande, eu vejo algumas entrando na sala da ginecologista e a pergunta que eu mais escuto é : “Você deseja que o seu bebê seja o que, homem ou mulher?”.

E ela completa falando: “- Essa pergunta eu acho tão desnecessária. O que devia realmente importar era se a criança ia nascer com saúde. – ” E logo, ela se justifica : “Olha, gente… Eu sou mãe e tive uma filha, mas que hoje em dia ela já não é ela e sim ELE. Eu sou mãe de uma transgênero. ”

 Era visível ver que ela estava bastante emocionada, voz tremula. Em seguida ela abre a sacolinha que estava sobre seu braço, tira um porta-retratos e diz: “Essa aqui é a minha filha antes, loirinha, cabelos longos – E eu podia mostrar para vocês uma foto dela de hoje em dia. – Mas, eu não posso. Eu não tenho autorização. (Quem sabe um dia eu mostre)”.

E ela conclui falando: “A mensagem que eu quero passar para todos que estão aqui hoje – É que todos vocês devem amar os seus filhos independente de qualquer escolha deles, acolham, os cubram de amor e orgulhem-se deles. – E EU AMO MEU FILHO MAIS QUE TUDO NESSA VIDA-”.

Quando me vi, já estava chorando. Estou emocionada até agora.  E convenhamos que a gente identifica – se mesmo, ainda mais quando é algo que nos remete a sensibilidades bem particulares/íntimas nossas. Eu esperei ela terminar de distribuir as flores que ela mesma tinha feito de papel e logo em seguida ela veio em minha direção. Apertei as mãozinhas dela, dei um abraço e falei: – Feliz daquele que tem uma mãe como à senhora, PARABÉNS!!!

Eu não sei quem chorava mais, se era eu ou ela.  Que amor de senhorinha, eu queria guardar ela num potinho, aff.  Eu ganhei meu dia!

Pro mundo ainda há esperanças, revoluções e muito amor. MUITO AMOR MESMO!🌻

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: